Escolhi esperar sim, por amor e por fé.



Falar sobre amor não é uma tarefa fácil, pois além de todo o afeto, melosidade, desilusões e tudo o que envolve esse belo sentimento, existem escolhas difíceis a respeito de relacionamentos e sexualidade. Quando se cresce dentro da igreja aprendemos que o sexo é para ser entre um casal, é o que consideramos a consumação e o que a lei também diz, embora hoje não seja considerado crime o ato sexual fora do casamento. No entanto, para nós que vivemos aquilo que pregamos é uma questão de escolha e não de obrigação se guardar para a pessoa que vier a se tornar o seu marido. 
Nos últimos dias li comentários agressivos de pessoas cujo a fé é nenhuma, o conhecimento da palavra de Deus não existe, porém, as opiniões são extremamente rudes e sem fundamento, dizendo que somos obrigadas a nos manter virgem, sendo este um pensamento machista. Para aqueles que não conhecem a palavra, quando nos casamos dentro da religião nos tornamos um só corpo, sendo um a união do outro. Toda a palavra, todo o ensinamento nos guiam para fazer duas escolhas, a de optar por se manter virgem e aguardar o amor que acreditamos, e a de escolher entrar na vida sexual. 
Eu escolhi esperar sendo a única em uma família enorme, onde a minha geração são de 22 netos e somente uma, sendo eu, escolhi esperar. Todos nós tivemos a mesma criação, a mesma religião e ensinamentos, mas apenas uma resolveu escolher esperar. Isso tem que vir de dentro, do fundo do coração e da nossa alma, tem que ser por amor, tem que ter fé. Não fui doutrinada para tal, não fui pressionada e nem foi uma decisão feita por conta do machismo do homem. 
Em primeiro lugar, acredito que para julgar uma religião você tem que conhecer muito bem, tem que ter vivido para saber exatamente como é, sobretudo, ainda sim saber que é preciso respeitar. 
Neste texto não vim contar meus sonhos, não vim compartilhar uma resenha ou falar sobre algo aleatório. Vim dizer o que penso, sendo alguém que cresceu dentro da palavra de Deus, hoje tem conhecimentos sobre as leis e toda a base jurídica, e ainda se mantém firme na palavra.

Texto: Thaís Ferreira

You May Also Like

8 comentários

  1. Acho linda a iniciativa, afinal, foi você que escolheu e ninguém tem que opinar na sua vida, né? Adorei o texto!
    Um beijão,
    Gabi do likegabs.blogspot.com ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato! É uma decisão que cabe apenas a mim opinar sobre mim mesma. Fico feliz que tenha gostado! Beijoo

      Excluir
  2. Adorei seu texto, entendi bem seu ponto de vista, acho a relação sexual algo que se não for levado a sério pode trazer cicatrizes que talvez nunca serão curadas, muito bonito da sua parte expor a sua opinião.
    http://souadultaagora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha entendido o meu ponto de vista, pois é bem dificil conseguirmos expressar o que pensamos e decisões que tomamos em relação a isso. Obrigada pelo comentário, beijo!

      Excluir
  3. Oi Thaís! Eu simplesmente adorei o texto e achei sua escolha maravilhosa, não ser influenciada é fundamental pra que qualquer coisinha dê certo <3
    Já estou seguindo o blog pra não perder nadinha!! Suuper beijo!

    Blog: Vish, amiga!
    NOVO: youtube!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, é difícil lidar com influências quando você já tem sua opinião formada a respeito. Um beijo linda e seja muuuuito bem vinda aqui no blog! Um beijo

      Excluir
  4. Nossa amei o texto, e o mais importante essa é uma escolha totalmente sua e que ninguém pode mudar, então não deixe que os outros te mudem, seu blog é a coisa mais linda do mundo e por isso eu estou seguindo para não perder mais nada daqui, se puder retribuir o carinho eu ficaria muito feliz ♥
    lravilla.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo lindo comentário e também pelo carinho! Um beijooo enorme linda, acabei de conhecer seu blog e esta de parabéns! Beijoss

      Excluir

Não deixe de curtir e acompanhar o blog pelo facebook: